21 de Jul, 2024
Conheça o melhor do turismo de Rio Verde, Coxim e Alcinópolis
11 de Jan, 2023

Chegou a hora de sair do lugar comum e conhecer a Rota Cerrado Pantanal, região turística do Norte de Mato Grosso do Sul. Passeios de lancha e de caiaque, banhos de cachoeira e piscinas naturais em águas transparentes, visitas guiadas por locais históricos e sítios arqueológicos e trilhas com mirantes de tirar o fôlego são algumas opções.

 

A Rota Cerrado Pantanal é uma região turística classificada como Instância de Governança Regional, chancelada pelo Ministério do Turismo e pela Fundação de Turismo de MS, que engloba os municípios de municípios sul-mato-grossenses de Alcinópolis, Bandeirantes, Costa Rica, Coxim, Figueirão, Paraíso das Águas, Pedro Gomes, Rio Verde de Mato Grosso, São Gabriel do Oeste e Sonora.

 

O ecoturismo e o turismo de aventura são aspirações naturais da região, devido à abundância de recursos naturais preservados entre as bordas do planalto central brasileiro e a planície pantaneira. Além desse contexto geográfico, aspectos culturais e históricos posicionam o destino como alternativa para moradores de Campo Grande, Rondonópolis (MT) e cidades adjacentes, que já conheçam outros destinos de MS.

 

O MS Norte, portal de informações que valoriza a região Norte de MS, elaborou este roteiro com alguns dos principais atrativos de apenas três municípios componentes da Rota Cerrado Pantanal.

 

 

Acesso

 

O principal acesso à Rota Cerrado Pantanal é pela BR-163, que corta o Estado de Norte a Sul, que liga Sonora a Campo Grande, passando por Pedro Gomes, Coxim, Rio Verde, São Gabriel do Oeste e Bandeirantes.

 

A concessionária CCR MS Via mantém o SAU – Serviço de Atendimento ao Usuário, que pode ser acionado pelo número 0800 648 0163, que atende gratuitamente 24 horas por dia.

 

Entre Sonora (divisa com MT) e Jaraguari (cidade mais próxima da capital, Campo Grande) são quatro praças de pedágio (só aceitam dinheiro) e quatro unidades de Serviço de Atendimento ao Usuário, inclusive com banheiros.

 

Outras vias importantes são a BR-359, entre Coxim e Alcinópolis, e a MS-306, entre Costa Rica e Chapadão do Sul, que também tem pedágios.

 

Rio Verde de MT

 

Para quem vai de Campo Grande rumo ao Norte, pela BR-163, a 205km (cerca de 2h30 de viagem) Rio Verde de MT - nome mantido da época do Mato Grosso uno para diferenciar-se de municípios homônimos localizados em Goiás e Paraná - é um paraíso conhecido há décadas pelas Sete Quedas, mas atualmente há muitas outras opções de passeios. Além de curtir a natureza, o turista pode visitar alguns negócios locais que prezam pela sustentabilidade e adquirir produtos literalmente “da terra”.

 

Sítio Passarim

 

Lugar de sossego com mais de 200 metros à beira do mágico rio que empresta nome ao município. Oferece hospedagens simples, sendo 2 quartos de casal com banheiro e ventilador e 2 apartamentos coletivos cada um com 6 leitos, ventiladores e banheiros, além de camping e cozinha compartilhada. As atividades oferecidas são experiências com bioconstrução, contato com a natureza, avistamento de aves (hotspot) e fauna, além da interação com os proprietários e outros visitantes, que tornam para se “reenergizar” como dizem os visitantes.

@passarimsitio Reservas e informações apenas por whatsapp: 67996166043

 

Inspiraê

Ateliê local que produz peças de vestuários e utilitários com um toque de regionalidade e elementos da cultura pantaneira como faixas, turbantes, nécessaires, estojos, avental, saída de praia, bordados, entre tantas outras peças.

67 99910 9722 @inspirae_

 

 

Paraíso das Cachoeiras

 

Local rústico, com três opções de trilha na mata fechada, às margens do Rio Anhumas, que levam aos complexos de cachoeiras com um visual cênico incrível dos biomas Cerrado em transição com o Pantanal. Há área de camping com cozinha e banheiro coletivos. Visitações apenas com reservas@paraiso_dascachoeiras

 

Fazenda Igrejinha

 

Nos altos da lendária Serra do Pindaivão, resguarda resquícios de moradores pretéritos e abrigos rochosos, ladeados por buritizais relatados em registros seculares, que intrigam e mexem com a imaginação do visitante, em meio a um belo corredor ecológico que tem como limite a exuberância do Pantanal da Nhecolândia.

 

A fazenda oferece aos turistas passeios a pé até mirantes, sítios de pinturas rupestres e nascentes do Pantanal. O passeio é acompanhado por um guia local notável: Beto Roque, proprietário e guardião da Igrejinha.

 

Do alto do Mirante do Pantanal é possível compreender a extensão da planície pantaneira, onde se contempla um belíssimo pôr-do-sol do e se ouve o respirar das estrelas. É no cair da noite que Beto Roque relata sobre lendas e memórias de cada légua percorrida pelos antigos. As visitas e hospedagens são realizadas somente com reserva antecipada pelo whatsapp 67 99957 7375. @fazendaigrejinhaecoturismoms

 

 

Fábrica de Chapéus Karandá

 

Uma tradição da região fronteiriça entre Mato Grosso do Sul e Paraguai, o chapéu feito de fibras da palmeira carandá (Copernicia alba) - típica dos biomas Chaco e Pantanal - é um dos principais elementos da indumentária do homem pantaneiro. A Fábrica de Chapéus Karandá é um negócio familiar de mais de 20 anos que preza pela sustentabilidade: a partir da matéria-prima e envolvendo a comunidade local, a empresa atualmente tem 70 colaboradores diretos, e mais 70 indiretos distribuídos em estabelecimentos penais, microempreendedores terceirizados e pequenos negócios familiares, chegando a vender em todo o Brasil, com representantes até no exterior. O mix de produtos é enorme - 70 modelos de chapéus de variadas fibras naturais, cutelaria, selaria, camisetas, petrechos para tereré, adereços para o campo, entre outros. O lugar certo para comprar uma “lembrancinha” da região. Fica na rua lateral à BR, na área urbana de Rio Verde. @karandaoficial

 

 

Refúgio Santa Teresa

 

Seguindo a BR-163 rumo a Coxim (ao norte), o Refúgio Santa Teresa fica à margem do rio Taquari-Mirim, vem se consolidando como o paraíso dos campistas na região. Oferece vasta área para camping e motor home, banho de rio, trilhas em caminhos históricos com observação de fauna e flora e a simpatia do casal anfitrião Eva e Diogo. É um dos atrativos mais escolhidos por famílias com crianças. Os pets também são muito bem recebidos, desde que não causem transtornos aos outros visitantes e aos animais silvestres. As visitas devem ser previamente agendadas pelo (67) 99604 9641 @refugiosantateresa

 

Coxim

Estabelecida às margens do encontro dos rios Taquari e Coxim, desde a época das Monções, Coxim, por décadas, se consagrou como a Capital do Peixe, fazendo a alegria de pescadores de todos os cantos do país.

Chamada pelos antigos de Terra do Pé de Cedro, da música de Zacarias Mourão, interpretada por grandes nomes da música brasileira que ajudaram a projetar Coxim para o Brasil nos idos do século passado. É também berço da dupla sertaneja contemporânea João Bosco e Vinicius.

Às margens da BR-163, uma das principais vias de desenvolvimento do país, em ótimas condições de rodagem, a 250 km da capital sul-mato-grossense, Coxim tem infraestrutura de aproximadamente 1.500 leitos em hotéis e ranchos, além de restaurantes, bares e comércio em geral acessíveis a todos os gostos e bolsos.

 

Casa do Artesão

 

O melhor da produção artesanal local, com objetos decorativos e utilitários feitos com carinho por artesãos da terra, que se inspiram nas belezas naturais da região em seu processo criativo. Localiza-se na esquina das ruas Filinto Muller com Antônio de Albuquerque, em um casarão de época aonde antigamente funcionava a Prefeitura Municipal. O atendimento é de segunda a sexta, das 7h às 13h.

 

Cristo Redentor do Pantanal

 

Local de devoção religiosa e contemplação da natureza, com uma réplica de 20m de altura do monumento do Rio de Janeiro, construído por iniciativa de dois amigos empresários da cidade, devotos do Cristianismo. Localiza-se em um morro no início da estrada Pantaneira. Uma escadaria de mais de 430 degraus leva ao ponto aonde o Cristo recebe os visitantes de braços abertos e abençoa a cidade de Coxim. O acesso é gratuito e os únicos pedidos dos proprietários são para que os visitantes mantenham o local limpo e respeitem a natureza. Há ainda trilhas no morro que levam a mirantes do Rio Taquari. Quem opta pelas trilhas deve fazer acompanhado de guias locais.

Centro de Atendimento ao Turista – (67) 3291 1143

 

Praça Zacarias Mourão

 

O coxinense Zacarias Mourão foi quem divulgou Coxim para o Brasil dos anos 1960 em diante, com sua famosa composição “Pé de Cedro”, um hit da música sertaneja raiz cantado por intérpretes de todo o Brasil até os dias de hoje. Por isso, Zacarias Mourão é considerado um ídolo do gênero musical e a praça pública aonde está plantada a árvore mais famosa de MS (e quem sabe do Brasil) foi batizada com seu nome após sua morte.

 

Em dezembro de 2020 a praça Zacarias Mourão foi revitalizada pela Prefeitura e recebeu uma intervenção artística do renomado artista visual brasileiro Kobra, em um mural de 19,60m de largura por 6m de altura, que se tornou cartão postal do município. Na sequência, recebeu do Governo do Estado uma estátua em tamanho natural esculpida em bronze pelo artista Ique.

 

Com as homenagens, Coxim passou a constar em um seleto rol de cidades do mundo que têm obras de arte dessa magnitude em praça pública. A Praça mantém ainda dois “filhos” do Pé de Cedro original, além daquele plantado pelo poeta e um busto do artista. A visitação é gratuita. Localiza-se no cruzamento das ruas Herculano Pena e João Pessoa, no centro da cidade.

 

Rota das Monções

 

Um passeio emocionante pela história do Brasil e um dos mais impressionantes de Mato Grosso do Sul. O turismólogo Ariel Albrecht e o ambientalista De Paula, juntamente com sua equipe de mestres navegadores monçoeiros, conduzem o viajante por uma imersão na história do Brasil.

 

Uma verdadeira aula de campo de cultura e história regionais, valorizando o turismo de base comunitária, passando por locais relatados em bibliografias seculares, de uma época em que os exploradores luso-brasileiros iam em busca do ouro descoberto em Cuiabá e sendo rechaçados pelos nativos, entre canyons, cachoeiras, riachos e paisagens impressionantes.

 

Um desses locais é o Letreiro das Monções, laje natural à margem esquerda do rio Coxim, onde os navegadores do século XIX registraram suas passagens com datas e nomes de suas expedições da Coroa Portuguesa.

 

O passeio é feito na Área de Proteção Ambiental Rio Cênico Rotas Monçoeiras. O sítio histórico é protegido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e fica a cerca de duas horas de barco à montante do rio Coxim, na Cachoeira do Quatro Pé.

 

South Pantanal Tours (67) 99959 6678 @southpantanaltours @rotadasmoncoes

 

 

Balneário 13 de Maio

 

O córrego Fortaleza, de águas claras e tons esverdeados, nasce nos contrafortes da Serra da Alegria, em Rio Verde, e flui em direção ao rio Taquari, formando piscinas naturais e belas cachoeiras, tendo o Balneário 13 de Maio a melhor estrutura, a apenas 5 km de Coxim. Oferece quiosques para day use e camping, serviço de bar e almoço de fazenda (com agendamento prévio), e produtos típicos da fazenda como ovos e queijo caipira. (67) 99620 6632 @balneario_e_fazenda_13_de_maio

 

Balneário Canuto

 

Em um passado não muito distante, em que a estrada para Cuiabá não era asfaltada, foi uma estratégica parada de beira de estrada para os viajantes , à margem do córrego Claro. Mantém a estrutura da época, com restaurante simples, área para camping, piscinas com água corrente e parquinho para crianças. Oferece passeios de bóia-cross, e é possível avistar animais silvestres como antas, cutias, catetos e aves. A apenas 10 km de Coxim, sentido Norte, BR-163 km 742, entrada à esquerda. Balneário Canuto (67) 99999-8051 @balneariocanutocoxim

 

Cachoeira das Palmeiras

 

Um dos cartões postais mais reverenciados de Coxim, onde o rio Taquari se espraia por um trecho largo em degraus formando uma bela paisagem, aonde o fenômeno da migração dos peixes em sua época de reprodução – a piracema – pode ser admirado com os saltos de belos exemplares de piaus, piraputangas e até mesmo dourados.

 

Ao longo de décadas gerações de pescadores de todo o Brasil passaram por ali, e o local foi eternizado nas páginas da revista Veja em 1979, mostrando a abundância dos recursos pesqueiros à época. O local oferece hospedagem, área para camping, serviço de guia de pesca, bar e restaurante. Fica a cerca de 30km da cidade de Coxim pela BR-163, sentido Norte. 67) 99648 4952 @campingcachoeirapalmeiras

 

Passeios de caiaque

 

As remadas (passeios em caiaques) estão em alta em Coxim, pelos rios Taquari-Mirim (Riozinho), Coxim e Taquari, em caiaques individuais e duplos. Os passeios têm duração variada e divertem toda a família. Os guias acompanham os turistas e passam toda a orientação de segurança, prestando suporte ao longo dos passeios, inclusive com barcos de apoio. Let’s Go Adventure (67) 98444 5657 @letsgoadventurecoxim

 

 

Alcinópolis

 

Uma pequena cidade que resguarda um dos maiores tesouros arqueológicos do Brasil. Com ruas varridas todos os dias, praças e jardins bem cuidados, o município de Alcinopólis vem se destacando no cenário regional do Norte de Mato Grosso do Sul por sua gestão ambiental exemplar.

 

São quatro unidades de conservação (sendo três municipais e uma estadual), totalizando pouco mais de 8% de seu território de 439.751,80 hectares em áreas protegidas, além da gestão de resíduos sólidos e ações de educação ambiental e patrimonial, entre outras.

 

Com uma gestão consciente e surpreendente, a Capital Estadual da Arte Rupestre vem a cada ano se esmerando para qualificar sua rede de estrutura e serviços para receber turistas. O município é o campeão, há anos, dos 79 municípios de MS na arrecadação do ICMS Ecológico por prezar pela conservação de áreas naturais.

 

O Templo dos Pilares resguarda o mais impressionante sítio de arte rupestre do Estado. Trata-se de um abrigo natural sob rochas, com monumentais colunas naturais de arenito, com cerca de oito metros de altura, que parecem construídas a mão. A área coberta do abrigo estende-se por mais de vinte metros em terreno levemente inclinado e alguns metros de profundidade.

 

Sobre a superfície, alguns blocos de arenito, de diferentes tamanhos, formam painéis de inscrições rupestres, com gravuras em baixo relevo (petroglifos) e pinturas (feitas com corantes naturais). São milhares de grafismos que sugerem traços de animais e humanos, entre outras formas abstratas curiosas.

 

A Gruta do Pitoco recebeu há poucos meses uma estrutura simples de passarelas e escadaria para acesso aos painéis de pinturas milenares e ao mirante natural.

 

Para segurança dos visitantes e pela proteção do ambiente, as visitações só são possíveis com guias credenciados para sua viagem ser mais segura, até porque eles conhecem bem a região e foram capacitados especificamente para essa localidade.

 

Atualmente há três condutores habilitados para conduzir grupos de turistas ao local: a Lázara, o Claiter e o Furquim. Alcinópolis dispõe de dois hotéis: o Campos Verdes (67 3260 1274) e o Pilares

 

Da Redação




Notícias mais lidas